Quinta-feira, 10 de Novembro de 2005

o comboio da vida...

comboio3.JPG

Eu costumo dizer que o comboio só passa à nossa porta uma vez na vida e isso fez-me pensar no que a vida é uma viagem de comboio sempre em movimento,
cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, agradáveis surpresas em muitos embarques e grandes tristezas em alguns desembarques.

Quando nascemos, entramos nesse magnífico comboio e nos deparamos com algumas pessoas, que julgamos que irão estar sempre nessa viagem connosco, nossos pais. Com o tempo vemos que isso não é totalmente verdade , nós vamos saindo em algumas estações e um dia chega a estação em que eles descerão e nos deixarão sozinhos às vezes, partem cedo demais e ficamos meio perdidos sem o seu carinho, amizade e companhia . Isso porém não nos impedirá que durante o nosso percurso, outras pessoas embarquem, irmãos, amigos, filhos e amores inesquecíveis!

Muitas embarcarão neste comboio apenas a passeio, outras encontrarão no seu trajecto tristezas e outras circularão por ele prontos a ajudar quem precise.

Alguns passageiros quando desembarcam deixam saudades eternas, outros, quando desocupam o assento, ninguém sequer se apercebe. Que deixaram um lugar vago!

Curioso é constatar que alguns passageiros que se tornam tão importantes para nós, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos, portanto somos obrigados a fazer o nosso trajecto separados deles, o que não nos impede tentarmos ir ao seu encontro. No entanto, infelizmente, muitas vezes já não poderemos sentar ao seu lado, pois já alguém ocupou esse lugar.
A nossa viagem é assim mesmo, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas…
Só nos resta tentar fazermos a nossa viagem , da melhor maneira possível, tentando nos relacionar com todos os passageiros, procurando em cada um deles o que tiverem de melhor, lembrando sempre que em algum momento eles poderão fraquejar e precisaremos entender, porque provavelmente também fraquejaremos e com certeza haverá alguém que nos acudirá com seu carinho e sua atenção.

O grande mistério afinal é que nunca saberemos em qual estação desceremos, muito menos nossos companheiros de viagem, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado. Eu fico pensando se quando descer deste comboio sentirei saudades. Acredito que sim, me separar de muitas amizades que fiz será no mínimo doloroso, deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos será muito triste com certeza....mas me agarro na esperança que em algum momento estarei na estação principal e com grande emoção os verei chegar. Estarão provavelmente com uma bagagem que não possuíam quando embarcaram e o que me deixará mais feliz será ter a certeza que de alguma forma eu fui uma grande colaboradora para que ela tenha crescido e se tenha tornado valiosa.

Mesmo com as adversidades do tempo, das emoções , devemos tentar que a nossa estadia neste comboio seja tranquila, que tenha valido a pena e que quando chegar a hora de desembarcarmos o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem a viagem.

boa viagem...

pensadora
publicado por pensadora2 às 22:22
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 14 de Novembro de 2005 às 13:18
Texto repleto de emoçoes e sentimentos minha miga... Adorei jinhos para ti e para os teu marinheiros. Ps: Andas melhorzinha, miga??Perfect Woman
(http://perfectwoman.blogs.sapo.pt/)
(mailto:perfect_woman63@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Novembro de 2005 às 00:28
Pensadora...o comboio da nossa vida è muito importante...mas a linha por onde Passará esse Comboio é Deveras a Esperança... de Chegar a um Local de Felicidade. Mas que força será essa chamada esperança, que nos obriga a sacrificios por Algo Incerto?
Que Energia é essa? Nós PODEMOS não passar da "cepa-torta" mas sacrificamo-nos para Sair, para Procurar algo Incerto.., onde nos possamos AGARRAR, mesmo sabendo que poderá nada melhorar. Insistimos, como se Algo nos impedisse de Parar, Não Desistimos. Ah que coragem que outros invejam!!... pois as Esperanças são talhadas á medida daqueles que cortam caminho...que arriscam...
Coragem companheira, não desanimes... no caminho pressionaremos a poesia do encontro e ...ainda a lua será sol... e a noite dia...este novo comboio da vida transformar-se-á no " Grande Dia"..julio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 04:06
Olá!
Obrigado pela visita e pelo comentário!
Estive a ler os dois últimos textos que escreveste!
Estão ambos muito bonitos, especialmente, este último! Durante a leitura, senti várias coisas ao mesmo tempo, inclusive lágrimas nos olhos. Este texto despertou-me emoções...!
Desenvolveste este assunto verídico de uma forma encantadora! Mexeu comigo!
Desejo-te um bom fim-de-semana!
Beijinhos.HÉLDER DURÃO
(http://personalbook.blogs.sapo.pt)
(mailto:helder_durao@hotmail.com)


Comentar post