Sábado, 30 de Julho de 2005

num minuto...

mar de sonhos2.jpg

Fui tratar de uns assuntos lá para o lado da igreja e reparei que um casamento se aproximava , nem olhei bem para a noiva, apenas pensei nas ilusões e nos sonhos que ela levava no sorriso. Hoje é o culminar de meses de preparativos para que tudo seja perfeito só que o amanhã é uma incerteza na vida daquelas duas pessoas que disseram já o " sim" certamente!
Ao mesmo tempo noutra sala da igreja uma pessoa para quem o dia hoje terminou mais cedo e ali os preparativos seriam outros . Flores também não faltariam só que o formato seria diferente. As risadas e os brindes darão lugar a rostos sem cor e as lágrimas encherão os copos. A tristeza fará contraste com alegria do outro lado da rua! Uma vida hoje se despede. Não lhe conheço a entidade , nome ,idade mas também agora que importa isso? Passou a ser o “ morto”! É assim que nos referimos a quem deixa de respirar “ o morto vai a enterrar” é como se deixasse de ter nome ! É como se toda uma vida desaparecesse…deixasse de existir! Não importa quem era, apenas será o morto.
Como do outro lado da rua estavam os “ noivos” por um dia deixaram de ter nome e passaram a ser os noivos!
Estes acontecimentos quase em simultâneo que por acaso me apercebi fez-me pensar como num minuto apenas tantas coisas podem estar acontecer neste mundo! Pessoas que nascem , que morrerem , fazem amor, se agridem, discutem , se entendem, vão às compras , sorriem , choram….como é complexo este mundo! Num minuto apenas a nossa vida pode mudar para sempre!
Num minuto apenas podemos deixar simplesmente de existir e dar lugar a um corpo sem vida, quanto à alma são tantas as teorias que eu prefiro nem opinar! A morte nunca me assustou! Talvez pelo meu fascínio do desconhecido! Tantas vezes quase a chamei para aliviar a dor e a solidão! Só que agora vais me desculpar mas não sou livre nem para morrer, não me posso dar a esse luxo, sei que o mundo continuava a girar se eu partisse mas agora não tenho tempo nem liberdade para te escolher, por isso fica aí quieta não venhas bater à minha porta porque eu não te a vou abrir. Aliás tens um péssimo hábito vens quase sempre sem ser convidada. Alguns chamam-te, convidam-te não importa porque o fazem! Mas na maioria das vezes vens sem avisar, chegas de mansinho, e algumas vezes pegas na mão do ser escolhido e partes com ele de repente como se fossem para uma ilha deserta onde mais ninguém vos encontra e deixas todos perplexos, outras vais te instalando devagarinho, deixando pequenas marcas em cada dia que passa! Para desespero do escolhido que se apercebe da dor que causas! Como podes ser tão cruel? Como podes ser tão egoísta e levares contigo ramos ainda a florir e que têm a cabeça cheia de sonhos e amor para dar ? Muitas vezes não ouves quem suplica por ti, quem sente que já pouco tem a fazer neste universo e espera-te dia a dia como se esperasse o ser amado que há muito não se encontram!
Quanto a mim, nada tenho contra ti, afinal és o fim deste meu percurso por este universo chamado Terra e eu sei que um dia virás, não sei o meu lugar na tua lista, não sei quanto tempo falta , porque afinal num minuto apenas a vida de uma pessoa pode mudar para sempre…E não sei quando será o meu minuto…! Mas não tenhas pressa!
Eu peço-te que tenhas paciência porque ainda tenho muito para fazer por estas bandas e deixava dois marinheiros sem porto de abrigo, mas quem sou eu para te pedir alguma coisa?
Aos “noivos” que nunca derramem uma lágrima e ao “ morto” que o trates com carinho e o deixes ficar em paz no teu leito!
E num minuto apenas tudo muda , até eu ter ido às compras para aqueles lados naquele momento fez com que os meus pensamentos percorressem caminhos que eu nunca imaginei percorrer hoje!
Com tudo muda num simples minuto, só por estarmos a uma determinda hora num determinado lugar...

pensadora
publicado por pensadora2 às 16:43
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 20:09
Olá, obrigada pela tua visita ao meu blog.
Gostei muito do teu cantinho!
Parabéns pelo texto!

beijitosisa
(http://singular.blogs.sapo.pt)
(mailto:singularidade@postmark.net)


De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 16:22
Olá! Aqui estou de volta. Gostei do teu texto. A vida está cheia de contradições. É como dizes uns casam outros morrem; uns felizes outros assim assim. Cá para mim o padre tinha eru um sentido de humor daqueles que eu gosto. Um beijinho.zeca
(http://ailhadez.blogs.sapo.pt)
(mailto:zzeca855@hotmail.com)


De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 13:16
Num minuto a vida pode mudar, é por isso que devemos aprender a viver cada dia de uma forma especial..nem sempre nos lembramos disso. beijos e uma optima semana pa tiFilipa
(http://vidamarela.blogs.sapo.pt)
(mailto:filipa.patricio@iol.pt)


De Anónimo a 1 de Agosto de 2005 às 01:16
A vida é mesmo assim. A cada momento se passam situações contraditórias. Parabéns por teres descrito tão bem estes pensamentos.Bjs.segundavida
(http://segundavida.blogs.sapo.pt/)
(mailto:melo887@sapo.pt)


De Anónimo a 31 de Julho de 2005 às 23:51
visitei o teu blog e gostei muito do que li. É simples, sensivel e com personalidade...continua, voltarei. um beijoCharlotte
(http://clima.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariecharlotte@sapo.pt)


De Anónimo a 31 de Julho de 2005 às 20:59
e nesse momento, nesse lugar, que o "como" das coisas muda, ou seja, a´noss amaneira de pensar, de ver o mundo...um mundo que antes não havíamos visto. simplesmente por fazeres compras, uma coisa habitual, apercebeste-te de coisas nunca antes assimiladas. gostei do que aqui escreveste e de ver o seu outro lado. 1001 beijitos..Pensamentos em Branco.
(http://pensamentosembranco.blogs.sapo.pt)
(mailto:anakatcc@hotmail.com)


De Anónimo a 31 de Julho de 2005 às 00:48
Olá!
Antes de mais nada, muito obrigado pela tua visita e pelo teu comentário no meu blog!
O teu texto está muito interessante! Apresentas uma óptima expressão escrita e as tuas palavras revelam claramente todas as ideias que te vão pela mente.
Achei o conteúdo do texto muito interessante e concordo plenamente com tudo o que nele disseste. Nunca tinha pensado a sério no que disseste mas é mesmo verdade; neste preciso momento podem estar a acontecer mil e uma coisas, cada uma diferente das outras! Umas pessoas estarão felizes, outras tristes, umas com fome, outras com sede, umas a dormir, outras a passear, entre infinitas coisas...
Gostei da forma como expuseste a tua linha de pensamento e, através de uma simples coisa que viste, conseguiste escrever uma das realidades desta vida!
Vou ficar ausente nas duas semanas que se aproximam.
De qualquer forma, quando regressar tenciono continuar a visitar-te!
Um beijo! Hélder
(http://personalbook.blogs.sapo.pt)
(mailto:helder_durao@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. na falta de inspiração...

. acordes da vida...

. adversidades da vida...

. neste momento só me resta...

. tentarei pensar...

. disfarce autorizado...

. um mimo do meu marinheiro...

. a ausência...

. o silêncio...

. resistir ao inverno...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds