Quarta-feira, 30 de Março de 2005

queria saber amar...

azuis.jpg

Guardo no coração um segredo que quero às vezes revelar, tenho receio, tenho medo. Fecho-me no meu castelo , na minha sela , em mim, mas hoje quase num grito de libertação vou revelar o meu segredo: Não sei amar! Já pensei ter conhecido o amor, por momentos, instantes, dias meses, até anos, pensei conhecer a sua cor, o seu cheiro, o seu sabor! Pensei que dentro de mim era amor o que sentia e pensava que era amada! Mas de repente quase sem me aperceber como se de uma flor se tratasse as pétalas começam a cair e fica só o tronco...às vezes ainda tento recolher as pétalas caídas no chão, mas ou já é tarde demais , elas já não querem voltar ou já encontraram outro jardim que as soube estimar melhor! Então sou obrigada admitir que não sei amar! Peço a algum entendido na matéria que me ensine por favor, que me diga como ele é, que me apresente o amor e a melhor forma de o preservar. Quero senti-lo, abraçá-lo, levá-lo a passear nos bosques da esperança, longe da dor. Alguém me diga onde ele mora, se é jovem, belo...Preciso muito vê-lo, conhecê-lo. Entrelaçá-lo em poesia, não quero mais torturar-me com esta minha incapacidade , não viver com alma vazia ou coberta de dor! Digam-me onde anda esse tal de amor: nas noites escuras, nas estrelas, nos belos quadros...nas molduras, nas palavras, nas dores, nos perfumes...nas flores ? Onde andará então? Quem o tem que não o esconda em seu coração! Que o faça sair, deixe-o vir, não o deixe ai ficar, apresente -me o amor, divida-o comigo! Ensine -me amar!!! "Se há luz na alma, haverá beleza na pessoa. Se há beleza na pessoa, haverá harmonia na casa. Se há harmonia na casa, haverá ordem na Nação. Se há ordem na Nação, haverá paz no mundo." Provérbio chinês Pensadora
publicado por pensadora2 às 20:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 26 de Março de 2005

a força do amor...

Rosa.jpg

Eu poderia passar toda a minha vida querendo encontrar a melhor maneira de viver, de sentir o que é a vida, de como poderia ser feliz? E o que é a felicidade? O que espero dela? Por que sinto esse vazio no peito, mesmo tendo amigos maravilhosos e uma família que me ajuda?
Sempre que penso em tudo isso, e por muitas vezes, chego até a pensar que essa felicidade tão desejada e esperada é algo que alimentamos para termos a ilusão de algo melhor.
Para muitos a felicidade se mostra de várias formas, existindo muitos conceitos para defini-la. Somos todos muito materialistas, só acreditamos na felicidade que vemos, não na felicidade que sentimos. Aquela que nos enche de emoção através de coisas tão simples, um cheiro, um sabor, um toque, uma palavra, um sorriso, uma lágrima, a saudade, a ausência ou a presença de alguém que amamos, tudo isso nos revela cada lado da felicidade, é como se a felicidade fosse liquida, e acho que está aí o grande ponto de encontro. A felicidade não é sólida, ela não tem uma forma ao contrário ela molda-se a cada um de nós e a cada situação de vida.
Não existe receita pronta para encontrá-la, mas sim um caminho que só segue quem a procura com o sentimento, com a emoção que apenas o amor proporciona.....
Portanto não existe felicidade sem AMOR, o amor já é a tradução da própria FELICIDADE. Quero poder olhar nos olhos do ser amado e poder enfim encontrá-la enxerga-la exactamente ali na minha frente a tão desejada e procurada FELICIDADE, vê-la reflectindo na luz e no brilho de um grande amor.
Não há lógica, razão ou explicação para o sentimento de felicidade, podemos ser felizes com algo que só o nosso espírito pode entender, aos olhos do mundo não fará sentido algum....
Por isso não adianta tentar encontrar a felicidade, pois ela estará sempre ao nosso lado, basta deixar que o brilho do AMOR possa iluminar a sua vida.
pensadora
publicado por pensadora2 às 21:45
link do post | comentar | favorito
|

apetece-me...

mar-agitado2.JPG

Apetece-me não olhar para as nódoas do chão, apetece-me não olhar para a desarrumação, apetece-me rir, chorar, ouvir música em altos berros e gritar que quero sobreviver.
Às vezes apetecia-me só comandar a vida pelo apetece-me, não ir trabalhar todos os dias, não fazer jantar , não me levantar da cama e sentir que tal como o mar bato nas rochas agitado e sigo o meu caminho. Apetece-me apagar o passado e saltar o presente e depressa chegar ao futuro!
Um futuro em que o Sol brilhe sobre as ondas ! Apetece-me pegar no carro acelerar, fugir à policia e não ter medos ou receios. Apetece-me sonhar!
Apetece-me amar e ser amada! Apetece-me acender a lareira só para ficar a olhar o brilho do fogo. Não me apetecia cumprir rituais familiares e apetecia-me gritar a toda gente que sou livre e não tenho amarras e tal como o mar bater na areia, Enroscar-me no meu desejo e deixar-me levar pelo apetece-me!
Apetece-me rasgar as páginas do calendário, riscar datas da memória, apetece-me ir lá para fora para a chuva e deixar ela molhar todo o meu corpo, limpar-me as poeiras da tristeza !
Apetece-me não me apetecer nada apenas dormir e acordar noutro local, esquecer quem fui ou quero ser! Apetece-me correr na chuva até ficar exausta , tomar um banho bem quente , mergulhar e ficar sem respirar só para ver quanto tempo aguento!
Apetece-me escrever de uma forma desconexada!
Apetece-me caminhar sem destino ou direcção!
Apetece-me não voltar à realidade, mas vou ter de voltar...
( não me apetece ler este texto antes de o publicar e não o vou fazer...só faço o que me apetece nem que seja por mais uns instantes..)
pensadora
publicado por pensadora2 às 20:03
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Março de 2005

uma simples gota...

agua-flores.jpg



Havia uma gota em uma nascente do rio. Era uma simples gota, nada mais do que isso. Mas, na sua insignificância, tinha um sonho. Sonhava vencer a corrente e virar mar.
Mas não era tarefa fácil, uma gota, uma simples gota, virar mar? Era difícil ela sabia disso, porém não impossível. E agarrando-se a esse fio de esperança, seguiu o seu curso natural de rio, sempre pensando no dia em que certamente encontraria o oceano.
Desafios foram surgindo. Pedras, evaporação, galhos... Mas ela nunca desistia, foi vencendo cada obstáculo, outras gotas que se cruzaram no seu caminho , fizeram a viagem com ela durante algum tempo mas não chegaram ao fim, ficaram pelo caminho.
Esta, porém, talvez pela sua persistência, pela fé que tinha, de uma forma ou de outra sabia que um dia chegaria lá. E de facto chegou. Venceu todos os obstáculos, chegou ao encontro das águas e finalmente realizou seu grande sonho. Hoje aquela gota é mar! Graças à sua persistência, conseguiu o que era considerada uma utopia, uma pretensão!
Não importa, hoje aquela gota é mar. Às vezes temos de imaginar a nossa vida como uma gotinha e podemos ser como aquelas gotas que ficaram pelo caminho ou como a gota dessa história. Só depende de nós!
Às vezes tenho a garra da gotinha que venceu e virou mar , outras apetece voltar para trás e desistir de tudo ficar quietinha no meu canto e não lutar ou vencer ...apenas existir! Às vezes as duas vontades entram numa luta constante! Não sei qual vencerá.... Mas gostava de ser mar e viver livremente cada dia... e bater na areia nas rochas...e ser contemplada e admirada por todos....
pensadora
publicado por pensadora2 às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Março de 2005

os meus pequenos marinheiros....

“Filhos serezinhos adoráveis que um dia crescem e passam a ser deles próprios”

Entrei agora no seu quarto mas hoje não os vi repousar como marinheiros que acabam de chegar a terra depois de mais um dia de lutas contra ventos e marés. Cansados da sua jornada , de tropelias , correrias e brincadeiras, como acontece todos os dias porque hoje tiveram que ir repousar noutro porto! Desde o dia em que nasceram e os colocaram sobre o meio peito, ainda meia atordoada pelo cansaço, achei-os lindos! Como qualquer mãe! Eram um pedaço de mim, que tinham acabado de sair do meu ventre, que iniciavam agora o seu percurso neste mundo. A partir desse momento deixaram de estar só sobre a minha protecção, agora era eu e o universo que teríamos de cuidar deles. Desde esse dia criei a ilusão dentro de mim de que poderia caminhar sempre por eles. Iria sempre tentar que eles fizessem o caminho mais seguro, mais tranquilo e assim lhes evitaria algumas feridas, tristezas e mágoas. Nunca os deixaria caminhar por caminhos cobertos de espinhos ou pedras, pois eu iria sempre orientá-los pela estrada mais segura. O meu marinheiro mais velho e experiente começa já avisar-me que não será bem assim. Já fez várias feridas, já chorou porque o magoaram, porque ficou triste. Começo aperceber-me de que não poderei caminhar por ti nem para ti! Estás a crescer eu começo a sentir algum desequilíbrio, já não caminhas apoiado em mim, começas a procurar outras aventuras, fazes exigências e o mundo começa a tomar conta de ti. Sinto que à medida que vais crescendo sou obrigada a ver-te trilhar caminhos que talvez eu nunca escolhesse para ti! Um dia chegará em que os meus passos já não alcançarão os teus, porque eles serão largos demais em busca dos teus sonhos! Às vezes dou comigo a imaginar como serás na adolescência, as fases por que passarás, quantas vezes cairás? A mim só me resta ajudar-te a levantar dos teus tropeços como faço agora com o teu irmão que está a iniciar os seus primeiros passos. E procura as minhas mãos quando se sente a desequilibrar. Eu sei que um dia, mesmo caído no chão não aceitarás a minha ajuda, como tentas fazer agora porque te consideras um homem crescido, queres fazer tudo sozinho e só depois de muita persistência me estendes a tua mão para eu te levantar. Tal como eu precisei de desbravar os meus próprios caminhos, convosco irá acontecer o mesmo; sei que nem sempre irei estar de acordo , algumas vezes iremos discordar , mas mesmo assim estarei sempre ao vosso lado. Talvez um dia seja eu a precisar de ajuda na minha caminhada e terão que aguentar o peso dos meus pés porque sozinha já não conseguirei. Como faço agora com vocês. Tentarei sempre adubar o vosso coração com amor, o mais poderoso dos adubos, para que consigam suportar as adversidades da vida! Queria que fossem apenas os meus marinheiros, mas têm outro barco, porque os oficiais se zangarem! A tripulação separou-se e vocês partiram comigo. Não sabem a tristeza que sinto quando vos preparo a mochila e vos vejo partir rumo a outro cais, nem que seja por poucos dias. Fica uma sensação de silêncio e de vazio! Os vossos brinquedos espalhados pelo chão à espera do vosso regresso! Para em conjunto seguirmos esta nossa nova aventura de marinheiros num barco que é só nosso! Aos poucos estamos a conseguir construir o nosso próprio navio, de onde só saem sempre que o outro oficial vos chama! Mas sei que um dia partiram para outros mares e eu aqui ficarei só num navio enorme que foi nosso! E sentirei o peso da solidão como sinto hoje, as lágrimas caem-me pelo rosto...e nenhum de vocês está aqui para me fazer sorrir!
pensadora
publicado por pensadora2 às 21:13
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 13 de Março de 2005

aquela que embala o berço e envelhece...

“ “Me dói lembrar que um dia foi você que enxugou minhas lágrimas e um dia será você que me fará chorar “

Antes de ser mãe o tempo corria devagar, ao fim de semana não tinha horas para deitar ou levantar , as noites não eram interrompidas. Passava o tempo que queria ao telefone, saia à hora que me apetecia. Só pegava num bebé pelo prazer de pegar, não tropeçava em brinquedos nem me preocupava com vacinas ou pediatras.
Quando há seis anos atrás te tiraram de dentro de mim com algum esforço, não querias sair , talvez te sentisses bem no meu ventre que te protegia do mundo cá fora, percebi que nada iria ser igual. Eras tu que irias passar a controlar as minhas horas a minha vida.
As noites mal dormidas, acordar cedo mesmo ao fim de semana, noites a correr contigo para o hospital com febre ou falta de ar, vacinas em dia, biberões a ocupar espaço na cozinha, latas de leite e fraldas, brinquedos espalhados pela casa. Mas também percebi que dentro do meu coração tudo estava diferente, era um amor diferente de todos os outros. Nunca tinha amado ninguém daquela forma que te amei a ti mal te vi tão pequenino e indefeso e te puseram ao meu colo.
E ao longo destes anos assim tem sido; tu e o teu irmão ocupam o meu coração ,a minha vida, o meu tempo. Quantas preocupações, quantos transtornos quando adoecem, mas quanta alegria de vos ver sorrir.
Eu continuo com o meu olhar sereno, apaixonada por vocês , muitas vezes me esqueço de mim para vos dar tudo que posso.
Sei que nem sempre será assim, um dia vocês já não vão querer os meus beijos, carinhos , mas mesmo assim eu vou continuar a viver para vocês. Um dia serão homens e eu deixarei de ser a pessoa mais importante da vossa vida, vou envelhecendo e vocês irão esquecer por vezes que serei eu que precisarei do vosso carinho, da vossa ternura.
Vai ser o telefone que não toca, as visitas a casa cada vez mais raras porque não vão ter tempo para mim , mas eu continuarei a vibrar com os vossos sucessos e a sofrer com os vossos insucessos, e continuarei, talvez já enfraquecida pelo passar dos anos, sentada numa poltrona a olhar para a janela e à espera que a porta se abra e sejam vocês para me fazer um pouco de companhia; mas seja qual for o vosso rumo, estarei sempre à vossa espera e perto de vocês para vos ouvir e ajudar.
Nada na vida é definitivo, apenas o amor de mãe, esse ninguém consegue arrancar do peito, por mais que o vosso caminho não seja aquele que sonhei para vocês.
Quando estiver já cansada de lutar, com o olhar triste pelas amarguras da vida, mesmo assim vocês serão os meus meninos de olhos vivos e cabelo claro.
Já não são vocês que me esperam à saída da escola ou para vos levar à piscina , mas serei eu que vos esperarei mesmo que sinta que não vêm .Mas não vou reclamar, vocês têm o vosso caminho e a mim só me resta amar-vos não atrapalhar o vosso crescimento. Quando já não puder caminhar com vocês, gostava de caminhar pelo menos ao vosso lado, nem que seja numa passada mais curta… e que muitas vezes fique para trás.
Sei que talvez não sigam o caminho que desejarei para vocês , que talvez muitas vezes vamos discordar porque eu gostava que vocês pudessem sempre seguir o vosso caminho nos meus pés para vos poder guiar e evitar mágoas e quedas mas sei que não será assim ! Já sinto em vocês uma personalidade forte e um dia só quero estar ao vosso lado para vos ajudar a levantar nem que vocês recusem minha mão, tentarei que a aceitem sem darem por isso...
Às vezes já sinto algum cansaço mas sei que o caminho que temos a fazer os três ainda será longo e como a casa fica vazia sem vocês apesar do silêncio que se faz sentir...
um silêncio tanto de bom como amargo!
pensadora
publicado por pensadora2 às 18:31
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 6 de Março de 2005

ser mulher...

mulher2.jpg


Às vezes dou comigo a pensar como é estranho e contraditório ser mulher... a mulher pensa com o coração, age pela emoção, deixa-se vencer pelo amor e tenta ser sempre racional!
Vive milhares de sentimentos num só dia e em cada olhar transmite cada um deles...
Tenta ser perfeita e vive inventando desculpas para os erros daqueles que ama... desculpa o marido quando lhe levanta a mão, o filho que não seguiu o caminho que ela desejou, a amiga que deixou de estar presente quando ela precisou!
No seu ventre deixou viver almas que depois os deixa ver a luz da vida e amo-os desde o momento em que os gerou e cria-os com tanto amor e dor ensina-os a voar, dá-lhe asas mesmo que não os queira ver partir, mas sabe que a partir de certa altura eles não lhes pertencem! A sua missão é amá-los por toda a vida, mas não os pode deter...tem de os deixar voar e caminhar pelos seus pés...ficando muitas vezes sozinha entregue à sua solidão e afastamento!
Quantas vezes chora por dentro , mas como uma feiticeira transforma as dores que sente na alma, só para ver felizes aqueles que ama e ninguém nota a sua tristeza! Tenta ser forte , para dar o ombro àqueles que neles precisam de chorar.
Felizes daqueles que um dia entendam o sentir de uma mulher e a saibam amar de uma forma incondicional! Porque terão um ombro e um sorriso para toda a vida!
Ser mulher dá que pensar...
pensadora

publicado por pensadora2 às 20:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. na falta de inspiração...

. acordes da vida...

. adversidades da vida...

. neste momento só me resta...

. tentarei pensar...

. disfarce autorizado...

. um mimo do meu marinheiro...

. a ausência...

. o silêncio...

. resistir ao inverno...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds