Terça-feira, 28 de Junho de 2005

caminhos...

girassol.jpg


Pelos campos que caminhei...
Sem querer, muitas luta encontrei.
Sem o saber de vida em vida.
De geração em geração
Buscando uma paz, mas só a solidão encontrei.
Do viver do querer, do sol a nascer...
Da noite a chegar, de sol a sol, mas nada consegui
Hoje meus olhos olham o infinito
Buscando uma resposta...
Nada só lembrança vagas...
Tento, mas quando percebo lá se vai.
Minha mente sai sem rumo, cai num abismo
encontrando a noite caindo na escuridão.

Buscando um ponto de luz.
Cansada, desiludida da vida penso.
Em entregar os pontos quando menos espero
Percebo, uma luz imensa uma paz enorme.
Quando tempo levei para chegar nem eu sei...
Só sei...
Que fico ali dias e dias, horas e horas observando.
Aquelas águas, sentada, à beira do lago.
O brilho do sol que reflecte intensamente.
As noites se tornam dias, a escuridão em luz.
Sinto uma paz enorme, a paz que sempre procurei.
É neste momento que percebo
que estou indo ao teu encontro
e novamente contigo ficarei,
no infinito, do amar do querer do não sofrer
contigo ficarei, no caminho da felicidade
no caminho do sonho...

pensadora





publicado por pensadora2 às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 26 de Junho de 2005

a paixão da sua vida...

mao.jpg


" Amava a morte. Mas não era correspondido. Tomou veneno . Atirou-se de pontes. Aspirou gás. Sempre ela o rejeitava, recusando-lhe o abraço.
Quando finalmente desistiu dessa paixão entregando-se à vida, a morte, enciumada, estourou-lhe o coração".
( Marina Colasanti)

Não é de morte que quero falar ,mas de vida, porque a morte é algo que nem adianta procurarmos porque um dia ela chega sem aviso e temos de deixar tudo inacabado. Por nós choram os familiares os amigos, e até os " inimigos" lamentam a nossa partida. Já tive momentos na minha vida e talvez por atracção do desconhecido a morte me atraia ou não encontrava razões para viver. Só que hoje olho lá para fora e vejo um Sol tão bonito que me entrelaça nos seus raios, a lua que já espreita e também ela me vai dar a mão e embalar nos meus sonhos de menina mulher.
Quantos de nós já não pensámos na morte como a solução para os nossos problemas , mas o ser humano tem uma capacidade de resistência que ele próprio desconhece e só em situações limites têm consciência disso!
Eu não quero partir, quero ficar porque estou a reaprender a ser feliz, quem me dera poder fazer um contrato contigo eu chamava-te quando quisesse mas tu és uma marota e não aceitas contratos, nem avisas, muitas vezes nem sinal dás...
Agora que me apaixonei pela vida e sei que tenho menos tempo para viver do que aquele que já vivi, mas mesmo assim quero aproveitar cada momento, cada segundo, cada instante do meu dia, do meu tempo...Deixa-te ficar eu chamo-te quando não estiver apaixonada pela vida, ou quando sentir que já cumpri a minha missão nesta por estas bandas.
Agora que o tempo parece andar mais rápido, eu não quero partir porque além de tudo que já tinha libertei-me de alguns pesos e encontrei de novo o caminho para a felicidade...
Morte deixa-te ficar do outro lado do mundo e deixa-me ser feliz! Não fiques ciúmenta porque um dia serei tua...aliás um dia terás todos os seres deste mundo! Não sei como aguentas tantas paixões, porque todos temos uma certeza um dia seremos teus!
Mas agora deixa-me ser dos meus amigos, filhos, familiares e da pessoa que me emprestou o livro de onde tirei o texto inicial....deixa-me sentir novamente a paixão da vida!
Adeus morte não venhas , eu chamo-te pode ser?
Tu não costumas fazer acordos..mas não poderás brir uma excepção? Sabes ainda tenho muito para fazer aqui por estas paragens...

pensadora
publicado por pensadora2 às 21:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Junho de 2005

se tu viesses ver-me..

maos.jpg

Florbela Espanca
"Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de mando se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...
Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos..
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha..
Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri
E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti..."

Hoje era um dos dias que precisava de um abraço de um carinho, de abrir a porta e não ter as luzes apagadas. Fazem hoje anos que fui princesa, que vesti o meu vestido branco e fiz juras e promessas , em cada rosa que levava nas minhas mãos um sonho, um querer muito forte que tinha feito a escolha certa!
Os anos vieram -me ensinar que os dias de sonho duram pouco e hoje passado alguns anos, deixei de ser princesa e virei rainha com um reino para governar , o rei partiu e deixou-me sozinha com dois princezinhos...para amar e cuidar!
Talvez por isso hoje me sinta mais só . Porque há dias, momentos que nunca se apagam da memória . Queria tanto um abraço amigo, um telefonema. Tu se és meu amigo ou amiga telefona-me, manda-me uma mensagem , um email, para que a minha noite seja mais colorida e me ajude a suportar melhor a tristeza de me sentir só e ter percebido que fiz a escolha errada...
Sabes a ti custa-te tão pouco e a mim arrancava-me um sorriso! ...
pensadora
publicado por pensadora2 às 19:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 12 de Junho de 2005

a pessoa errada...

olhar.jpg



A Pessoa Errada
(Luís Fernando Veríssimo)

"Pensando bem
Em tudo o que a gente vê, e vivência
E ouve e pensa
não existe uma pessoa certa pra gente
Existe uma pessoa
Que se você for parar pra pensar
E, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa
Faz tudo certinho
Chega na hora certa,
Fala as coisas certas,
Faz as coisas certas,
Mas nem sempre a gente ta precisando das coisas certas.
Ai e a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça
Fazer loucuras
Perder a hora
Morrer de amor
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar
Que e pra na hora que vocês se encontrarem
A entrega ser muito mais verdadeira
A pessoa errada, e na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa
Essa pessoa vai te fazer chorar
Mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas
Essa pessoa vai tirar seu sono
Mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível
Essa pessoa talvez te magoe
E depois te enche de mimos pedindo seu perdão
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado
Mas vai estar 100% da vida dela esperando você
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo
Porque a vida não e certa
Nada aqui e certo
O que e certo mesmo, e que temos que viver
Cada momento
Cada segundo
Amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando,
agindo, querendo, conseguindo
E só assim
E possível chegar aquele momento do dia
Em que a gente diz: "Graças a Deus deu tudo certo"
Quando na verdade
Tudo o que ele quer
E que a gente encontre a pessoa errada
Pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente..."
Já algumas pessoas que eu pensei serem as certas se cruzaram em minha vida e não deu certo...talvez quando encontrar a errada ela seja a certa....serás tu? Ou ainda não?
Mas a partir de agora já não vou mais querer as pessoas certas... vou tentar as erradas.
pensadora









publicado por pensadora2 às 20:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Junho de 2005

os palcos da vida...

palhaco4.jpg



A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios…por isso cante, ria, dance, chore viva intensamente cada momento da sua vida…antes que cortina se feche e a peça termine sem aplausos..”
A vida é um palco gigante já alguém disse… uma peça de teatro, com uma única diferença não permite ensaios, em que sair tudo perfeito à primeira o que nem sempre acontece !Às vezes sinto-me uma actriz numa história que não me pertence, ou um palhaço que ri e faz rir, que pinta o rosto com lápis de cor , e tenta colorir o peito com um coração cinzento, mas nos lábios um riso cheio de emoção.
Um Palhaço que veste o fato da saudade e que me apetecia no palco da ilusão ir te buscar e nunca mais te deixar partir. Fazer –te ouvir as palavras deste coração, leres a alma deste artista da vida. Que os dissabores da mesma , fecharam este coração , mas como uma flor tem tentado desabrochar mal te viu, sentado na plateia. Com um sorriso tímido…mas aberto!
Todas as manhãs salto da cama, para o palco da vida, não importa se a noite foi bem ou má dormida, se me dói a cabeça, ou se a alma chora em ferida, lá fora muitas crianças me esperam para as ensinar a rir, a brincar, aprender como se escreve ou lê, como é constituída uma planta e de que é feito o mundo e como se criam laços de amizade!
Às vezes sinto-me ausente , mas eles chamam por mim e continuo a minha arte de representar e ensinar o que vem nos livros e na alma!
Por detrás deste palhaço da vida esconde-se um coração que arde de saudade, se soubesses o quanto sinto a tua falta vinhas logo ao meu encontro. Tu que o roubaste de mim e depois partiste-o aos bocadinhos e deitaste-o fora. Agora junto cada bocadinho e tento voltar a reconstruí -lo …volto juntar cada peça e fazer um coração forte e saudável…sem tristezas , nem medo de ser feliz! Continuo a acreditar que é só uma questão de tempo...
No palco da vida faço cambalhotas rio e sorrio e já não preciso de esconder as lágrimas atrás de uma máscara, porque os meus olhos secaram, já não deitam lágrimas em forma de orvalho…apenas sorriem um sorriso cheio de luz!
Hoje sinto-me um palhaço alterado, sem vontade de trabalhar mas a luzes acenderam-se os holofotes iluminam e o espectáculo não pode parar porque o palhaço precisa de ganhar a vida! As crianças esperam estão atentas a cada gesto do palhaço que nem sempre trás números novos, mas que tenta fazer sempre algo de novo…porque todos os dias são diferentes, por muito que pareçam iguais...
Ai !Como nos palcos da vida vestimos e despimos tantas personagens sem darmos conta…somos tantas personagens num só dia...por isso o importante é tentar viver cada personagem, cada história de uma forma intensa...para que possamos ouvir os aplausos no fim de cada actuação...no fim de cada dia...
pensadora



Publicado por pinto163 em 08:55 PM | Comentar (4)

publicado por pensadora2 às 16:03
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Junho de 2005

os palcos da vida...

palhaço.jpg


“ A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios…por isso cante, ria, dance, chore viva intensamente cada momento da sua vida…antes que cortina se feche e a peça termine sem aplausos..”

A vida é um palco gigante já alguém disse… uma peça de teatro, com uma única diferença não permite ensaios, em que sair tudo perfeito à primeira o que nem sempre acontece !Às vezes sinto-me uma actriz numa história que não me pertence, ou um palhaço que ri e faz rir, que pinta o rosto com lápis de cor , e tenta colorir o peito com um coração cinzento, mas nos lábios um riso cheio de emoção.
Um Palhaço que veste o fato da saudade e que me apetecia no palco da ilusão ir te buscar e nunca mais te deixar partir. Fazer –te ouvir as palavras deste coração, leres a alma deste artista da vida. Que os dissabores da mesma , fecharam este coração , mas como uma flor tem tentado desabrochar mal te viu, sentado na plateia. Com um sorriso tímido…mas aberto!
Todas as manhãs salto da cama, para o palco da vida, não importa se a noite foi bem ou má dormida, se me dói a cabeça, ou se a alma chora em ferida, lá fora muitas crianças me esperam para as ensinar a rir, a brincar, aprender como se escreve ou lê, como é constituída uma planta e de que é feito o mundo e como se criam laços de amizade!
Às vezes sinto-me ausente , mas eles chamam por mim e continuo a minha arte de representar e ensinar o que vem nos livros e na alma!
Por detrás deste palhaço da vida esconde-se um coração que arde de saudade, se soubesses o quanto sinto a tua falta vinhas logo ao meu encontro.Tu que o roubaste de mim e depois partiste-o aos bocadinhos e deitaste-o fora. Agora junto cada bocadinho e tento voltar a reconstruí-lo…volto juntar cada peça e fazer um coração forte e saudável…sem tristezas , nem medo de ser feliz! Continuo a acreditar que é só uma questão de tempo...
No palco da vida faço cambalhotas rio e sorrio e já não preciso de esconder as lágrimas atrás de uma máscara, porque os meus olhos secaram, já não deitam lágrimas em forma de orvalho…apenas sorriem um sorriso cheio de luz!
Hoje sinto-me um palhaço alterado, sem vontade de trabalhar mas a luzes acenderam-se os holofotes iluminam e o espectáculo não pode parar porque o palhaço precisa de ganhar a vida!As crianças esperam estão atentas a cada gesto do palhaço palhaço que nem sempre trás números novos, mas que tenta fazer sempre algo de novo…porque todos os dias são diferentes, por muito que pareçam iguais...
Ai !Como nos palcos da vida vestimos e despimos tantas personagens sem darmos conta…somos tantas personagens num só dia...por isso o importante é tentar viver cada personagem, cada história de uma forma intensa...para que possamos ouvir os aplausos no fim de cada actuação...no fim de cada dia...

pensadora

publicado por pensadora2 às 20:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Junho de 2005

a razão e a emoção

Às vezes ponho-me a pensar como surgiram as duas que tanto nos perturbam ...Ninguém jamais conseguiu explicar como surgiram a razão e a emoção, mas acho que tudo tem uma origem.
Achei piada a esta história porque nos acontece muito...
Estavam lá no céu, todas as almas,
umas eram somente razão,
outras somente emoção,
duas filas distintas.

Finalmente, chegou a minha vez
de ser colocada numa das filas.

Olhei para ambas e me identifiquei com a da razão.
acontece porém, que te avistei na fila da emoção,
meus olhos brilharam,
foi como se fosse um íman a puxar-me

Aproximei-me do Criador e disse-lhe;
- Eu gostaria de ficar na fila da emoção, pode ser?
..... é que existe uma doce alma por lá,
que me encantou.

- Está bem - falou-me Ele -
você até poderá escolher seu lugar,
mas antes quero lhe explicar algo,
depois então você fará a sua opção.

"Existem almas que são gémeas, tudo nelas é igual,
a única diferença que eu coloquei foi a razão e a emoção,
justamente para que elas possam se completar.
É como se fosse um encaixe.
Possuo uma grande percepção para distinguir as almas gémeas e por isso entendi , que aquela que se encontra ali na fila da emoção é a sua (Ele falou apontando para ti) . Daí te querer colocar na da razão.
Caso vocês fiquem juntas, o encanto das almas gémeas se acabará, ao passo que se ficarem separadas, ele permanecerá.
No entanto, devo te contar uma coisa. As almas gémeas, nem sempre se encontram, porém vivem sempre unidas pelo coração e por elas próprias.
Por outro lado, quando se encontram, jamais se separam.
Nem mesmo eu consigo executar esse afastamento."

Entendi naquele momento,
que a razão não sobrevive sem a emoção,
e a emoção por sua vez,
precisa da emoção para viver.

Nesse instante fiz a minha escolha:
- Prefiro a fila da razão !

Encaminhei-me para o meu lugar,
me posicionei,
e nesse mesmo instante,
tu, que não tinhas até então
percebido a minha presença,
olhaste-me e sorriste!

Hoje eu sou a razão,
tu a emoção.
eu te dou o chão
e tu me levas à lua.

hoje eu entendo o que o Criador quis me dizer com:
"..... é como se fosse um encaixe."

hoje eu sou a razão correndo atrás da emoção
e tu, a emoção
pedindo aos céus que eu possa pertencer à mesma fila que tu.

mas o que tu não sabes
é que fui eu mesma quem escolheu o meu lugar,
só para ser a tua alma gémea.

o que tu não sabes
é que, mesmo antes de pertencer
a qualquer uma das filas,
eu já te amava

quando voltarmos para o lado de lá,
tu vais entender tudo isso
e se eu puder escolher uma das filas novamente,
eu vou querer ficar separada de ti.

a única diferença é que escolherei
a fila da emoção para sonhar
como tu sonhaste
e tu ficas na da razão
para entenderes como eu sofri.
uma história talvez sem sentido...mas quantas vezes não sabemos em que fila nos colocarmos , é uma luta tão grande no nosso coração...e às vezes atrapalhamo-nos...sem saber para onde ir e ficamos entre as duas filas... e não conseguimos tomar nenhuma decisão...porque ambas nos puxam cada uma para seu lado...e o equilíbrio entre as duas é difícil...
pensadora
publicado por pensadora2 às 23:05
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Junho de 2005

a noite...

candeiro.jpg

A noite

Ontem à noite o sono demorou a embalar-me . Tentei aconchegar-me nos lençóis fazer frente à noite fria que não me permitia colocar a hipótese de me levantar e andar a vaguear pela casa como tantas vezes faço. Uma noite mal dormida é uma porta aberta para deixar a memória do passado se instalar em pensamentos . Bem tentei deixá-los não entrar, mas eles iam-se se instalando e cada pedacinho de mim passava à minha frente como se uma tela de cinema se tratasse.
Como toda agente a minha vida podia dividir em várias etapas , a infância mais ou menos feliz, as rebeldias da adolescência, a entrada na vida adulta…mas para mim isso pouco importa. A minha vida divide-se essencialmente em duas grandes etapas, o antes e o depois. O antes aconteceu mais ou menos há dois anos em que todas as peças do puzzle se pareciam encaixar, mas havia sempre uma que parecia solta, uma que o meu coração expulsava. Como acho que nunca é tarde para um acordar ou recomeçar transformei o antes num depois novo e totalmente desconhecido. Tracei metas e percursos, muitas noites mal dormidas pensando como iria ser o dia seguinte…e agora vivo o durante. Um durante fragilizado, um durante em que algum cansaço e alguma tristeza ainda se deitam ao meu lado e às vezes uma lágrima que tentei esconder durante o dia cai no silêncio da noite.
Aliás é de noite que tudo parece mais intenso, mais profundo, a noite na sua plenitude e mistério torna-se umas vezes bela, outras assustadora. A noite é a musa inspiradora dos poetas, a eleita dos amantes, e a ameaçadora para os tristes e solitários. Quando o Sol de despede e a noite veste o seu fato de gala com Estrelas e a Lua no horizonte os corações tristes , solitários e medrosos tornam-se mais enfraquecidos, mais vulneráveis e por isso cada uma seu jeito tenta que o dia chegue depressa porque depois do anoitecer vem sempre um novo amanhecer!
As noites começam aquecer, embora as minhas ainda continuem um pouco frias e tristes e eu tento esquecer as memórias de um passado recente, queria acordar amanhã e sentir que era de verdade um novo amanhecer, não mais uma página no calendário, que não era mais um robot mecanizado e com tudo programado. Eu sei que nenhum dia é igual ao outro, há sempre uma pequena ou grande diferença, as pequenas depressa esquecemos as grandes fazem história e invadem-nos a mente nas noites de insónia. Hoje senti falta do mar, senti falta de lutar contra ele como uma marinheira disposta a salvar o seu barco. Hoje senti falta de alguns sorrisos, senti falta de voltar a sorrir.
Mas hoje também senti que era capaz de vencer o mar, capaz de soltar as amarras e ganhar a felicidade...sinto um sorriso ainda trémulo a tentar sair dos meus lábios...um sorriso que começa apanhar confiança porque deixei de acreditar que a felicidade passa pelos outros, mas a felicidade começa em mim...e passa por mim!
Não posso ser feliz nem fazer ninguém feliz senão me sentir bem comigo...e no meio da escuridão começo a ver uma pequenas luz que me guia no meu caminho...só espero não lhe perder o rasto e cada vez as noites serem mais quentes e mais iluminadas...

pensadora!
publicado por pensadora2 às 23:23
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. na falta de inspiração...

. acordes da vida...

. adversidades da vida...

. neste momento só me resta...

. tentarei pensar...

. disfarce autorizado...

. um mimo do meu marinheiro...

. a ausência...

. o silêncio...

. resistir ao inverno...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds