Domingo, 12 de Março de 2006

na falta de inspiração...

gaivota2.jpg



"O valor das coisas não está no tempo

que elas duram,

mas na intensidade com que acontecem.

Por isso, existem momentos inesquecíveis,

coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."



(Fernando Pessoa)

Dedico a todas pessoas que um dia foram importantes para mim, a todas que são importantes hoje e as que ainda se poderão um dia cruzar comigo e deixar marcas...

pensadora
publicado por pensadora2 às 20:11
link do post | comentar | ver comentários (62) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Março de 2006

acordes da vida...

acoredes de viola.jpg

Queria saber tocar viola e afinar os acordes
da vida...
Existem dias
em que eu queria saber voar
e ficar distante
ir ao encontro de quem precisa
do meu abraço
das minhas palavras
do meu silêncio...

Mas não sei tocar
nem afinar os acordes
da vida...

Não gosto de saber
que as pessoas de quem gosto
não estão bem...
e só hoje
soube de algumas
que não estão...

Eu não sei tocar viola
nem afinar os acordes
da vida...

Por isso só me resta ficar aqui calada,
à espera e a pensar
em tentar ajudar a encontrarem uma solução
para que elas fiquem bem...

Penso mas não consigo encontrar nada
sei da minha impotência em poder
resolver cada caso
mas queria tanto poder ajudar...

Vem a mim
um sentimento de medo,
e tenho vontade de voar.

Mas não sei voar
Nem afinar os acordes da vida
Mas quero que saibam
Que estou aqui, apesar de sentir
que tenho uma mão vazia
e outra com coisa nenhuma

Afinal que posso eu fazer pelos outros
Se nem consigo tocar o acorde certo
para afinar a minha vida....

Mas em silêncio eu fico
A tentar afinar os acordes da vida
de todos os que me rodeiam
E por quem sinto amizade e carinho

Às vezes não queria ser uma afinadora
de vida solitária e em conjunto formar
uma pequena orquesta e com ela
afinar a vida....de todos!

pensadora

publicado por pensadora2 às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Março de 2006

adversidades da vida...

mar encoberto.jpg




As adversidades da vida são como
as brisas nas noites frias de Inverno
elas vêm e vão e precisamos de nos
libertar delas!
Cada minuto que estão presentes
parecem-nos horas.

Tantas são as vezes que temos
tudo programado e pensamos que
o dia vai correr dentro da normalidade
mas de repente é um filho que adoece
o carro que avaria
uma conta extra para pagar
e isso basta para alterar o nosso dia
programado e agendado!

Sentimos cansaço porque cada
dia que passa e algo incerto acontece
e nós tentamos vencer as adeversidades da
vida!

Remamos contra ventos e marés,
tentamos vencer as águas agitadas
vamos buscar as forças ao mais intimo de nós
Só que nem sempre conseguimos remar
na mesma direcção da águas...
elas são fortes e atiram-nos para o chão...
O cansaço toma conta de nós!

As nossas barreiras emocionais
a insegurança,
o medo, a falta de confiança
parecem paralisar as nossas pernas
Pedimos força para fazer frente
às adeversidades da vida...
Nem sempre a conseguimos
porque são anos e anos de luta
em que por vezes a escuridão
da noite se sobrepõe à luz do dia...
E temos receio de não ter meios
para fazer brilhar a luz em vez da escuridão!

Eu admito o meu cansaço,
Mas não a desistência
Isso não consigo...
Não posso desistir, apesar de sentir
o meu corpo a fraquejar e a minha alma
cansada de tanta luta...
Mas a vida é como um novelo embranhado
e tento sempre encontrar a ponta
para desenrolar esse novelo
e vencer as adversidades da vida...

Mais uma noite escura e de sono
Incerto se aproxima , eu cá estarei
para a vencer, apesar do cansaço
às vezes gostava de adormecer e deixar-me
embalar no sono sem horas ou pressas para
acordar...
Ou quem sabe dormir o sono eterno...
Mas sei que não posso pedir esse sono
pois ainda tenho muitas adeversidades
para vencer e muitas lutas
para travar...
Cá estarei para as receber
e deixar-me envolver em pequenos
prazeres da vida...
Aproveitar o descanso dos guerreiros
e embrulhar-me num manto de sonhos
e vencer as adversidades da vida
porque amanhã bem cedo o som irritante do
despertador me avisa que está na hora
para mais um dia que por muito programado
que esteja nunca sabemos ao certo como se vai desenrolar...
Dai a vida ser uma surpresa constante...
Cheia de aventuras e adversidades...

pensadora

publicado por pensadora2 às 20:56
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Quarta-feira, 1 de Março de 2006

neste momento só me resta...

escrita.jpg




Neste momento só me resta
Este pc e a vontade de escrever.
As palavras não revelam tudo
Encobrem muitas vezes a verdade
Que tentamos colorir com palavras
Bonitas que rimam…

Com a escrita fazemos o que queremos
Como companheira dedicada
Expomos sentimentos
Transportamos lágrimas sorrisos
e cansaço…

Escrever é deixar soltar o que trazemos
Na alma mas
também tem o seu preço
Soltamos sentimentos
Verdades e mentiras
Ficamos um pouco frágeis
Aos olhos de quem lê
E nem sempre entende o que está
Por detrás de cada palavra exposta…


Na escrita tentamos soltar
Cada bocadinho de nós
Deveria ter mais cuidado e tentar
Cuidar um pouco mais de mim
Estar atenta a cada sinal…

A raiva pode ser contida
Mas a dor não!
Ela se instala
E acabamos por aprender
A suportá-la !
Sinto o coração bater sem ritmo
Uma vontade que a noite passe depressa
E veja o amanhecer à espreita
E ele me obrigue a reagir
Esquecer esta dor
E este cansaço que nem me
Permite escrever um poema
Alinhado, rimado e colorido…

Neste momento só me resta
Fechar esta página
Porque já nem escrever
Sou capaz…
Neste momento só me resta o cansaço
E a dor…
Vou soltá-la na noite e quem sabe
Ela se perca na escuridão
E não acorde comigo amanhã
Ou talvez ela volte
Ela gostar de ser minha companheira...

pensadora


publicado por pensadora2 às 20:14
link do post | comentar | ver comentários (33) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. na falta de inspiração...

. acordes da vida...

. adversidades da vida...

. neste momento só me resta...

. tentarei pensar...

. disfarce autorizado...

. um mimo do meu marinheiro...

. a ausência...

. o silêncio...

. resistir ao inverno...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds