Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2006

resistir ao inverno...

resistir ao inverno.jpg

" Ante o frio
Faz com o coração
o contrário do que fazes
com o corpo:
despe-o
Quanto mais nu,
Mais ele encontrará
o único agasalho
Possível
-um outro coração."

Couto , Mia- A Chuva Pasmada"


No fim de semana enquanto deixava os meus marinheiros correrem livres pelo parque esta imagem chamou-me atenção...estava meia perdida, sózinha entre as pedras de um terreno massacrado pelo Inverno. Ela tentava resistir ao Inverno até à chegada da Primavera...

Também nós por vezes tentamos viver o Inverno na esperança da chegada da Primavera na nossa vida, que o sol brilhe e o alguém aqueça o nosso coração...
Aquela flor está presa, não pode fugir por isso só lhe resta tentar resistir já com algumas pétalas caídas pelo chão...arrastadas pelo vento....

Nós temos pernas, braços...tentamos muitas vezes fugir, só que as nosssas pernas parecem ter raízes bem fundas presas à terra e não conseguimos caminhar, temos medo da mudança , do desconhecido , do incerto e então ficamos num jardim quase deserto à espera da Primavera da vida que tarda em chegar....

Temos horas que sentimos vontade de ignorar as regras da vida...de viver uma vida louca
sem raízes a prender-nos...

Quem já não teve essa vontade?
Por um segundo, por um minuto...
Por uma hora?
De soltar os impulsos...
Se soltar a vontade...
de voar na imaginação
Cair na tentação do querer...
Explodir em sentimentos...
Conhecer o desconhecido?

Só que o medo é mais forte
E assim vamos ficando
presos na segurança aparente
de uma vida estável...

Vivendo de sonhos. mas acabamos
por nos entregar à cobardia
Permitindo muitas vezes que os outros
conduzam a nossa vida,
E nós não conseguimos soltar as
amarras...para não magoar ninguém
e para não fugir das regras da vida...

E vamos caminhando dia a dia
culpando a vida
O direito de ser feliz,
e oportunidade de aproveitar
todas as estações da vida!

Só que às vezes é tarde demais e só nos resta o Inverno...e resistir a ele...presos num qualquer canto...do nossa alma!

pensadora
publicado por pensadora2 às 21:57
link do post | comentar | favorito
|
21 comentários:
De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 21:45
A culpa não é nossa e é de todos nós.
Pensas bem!
Beijo.Luis
(http://calinadas.blog.pt/)
(mailto:lanterna@tugamail.com)


De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 20:33
Amiga pensadora do teu excelente texto gostaria de retirar o seguinte..."Temos horas que sentimos vontade de ignorar as regras da vida...de viver uma vida louca
sem raízes a prender-nos..."
Sabemos que esta utopia de vida só acontece quando se encontra o verdadeiro amor..a verdadeira felicidade....aquela que nos encontra e nos promete o "licor da vida" para o resto do nosso caminho. Quem me dera embriagar com esse alcool de liberdade absoluta...mas será que existe a felicidade...a verdadeira?


julio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 17:13
São violetas meu amor, são violetas...

Bjks e bom fim de semana.Clitie
(http://vidaemonologo.blogspot.com)
(mailto:vidaemonologo@gmail.com)


De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 13:07
Minha querida, cada vez me conveço mais que a vida tem sempre uma razão de ser, mesmo quando ela é sofrida...
Só realmente uma pessoa com muito conhecimento de vida conseguia expressar-se como tu.
Beijos ternos Perfect Woman
(http://perfectwoman.blogs.sapo.pt)
(mailto:perfect_woman63@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 12:51
Eu diria que não temos algo em comum, mas muitooo...

Adorei o teu post.

:)Mónica
(http://www.blogavidasao2dias.blogspot.com)
(mailto:monicaquaresma81@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 22:05
Lindo o texto, mas deixa-me dizer, que nunca é tarde de mais, e que o inverno tem toda uma beleza , que nos faz continuar, a caminho da primavera. A provar isso, está a flor que encontraste, com toda a sua fragilidade, a tentar resistir ao inverno.
Um beijo para tirosa maria
(http://paratisomente.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 20:00
Simplesmente lindo lindo lindo...E hoje faço do teu texto o meu estado de alma!Só me apetece fugir daqui, fugir desta caminhada a que chamam vida...Mas as raízes do meu corpo não me deixam, prendem-me aqui e eu continuo vivendo uma vida que não queria!Beijo grande..."O inverno, é a estação da minha vida...ñ há primavera que resista, nem verão que se aguente!"Gaybriel
(http://www.silenciosentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:amor_amizade_1980@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 18:54
Colocas o dedo na ferida. Sim, ao contrario da flor que não tem a hipótese de fugir, e só lhe resta mesmo tentar a sobrivivencia nas circunstancias adversas, nós que temos essa possibilidade, somos como a flor do jardim. Dá que pensar sim senhora. Somos realmente um "bicho" de hábitos e de habituações e tudo o que foge a isso mete medo. Por isso vamos ficando. Pois é, as tuas palavras tocaram-me. Um beijinho doce.maestro
(http://vamps.blogs.sapo.pt)
(mailto:maestro_mor@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 17:37
O Inverno da vida não é mais do que uma triste ilusão. Tenta substitui-lo por uma alegre luz. Basta-te abrires a janela.
Beijoszezinho
(http://conversasdexaxa4.blogspot.com)
(mailto:apcorreia@vozdasbeiras.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 11:25
Querida amiga tanto no verão como no inverno temos de ser fortes para nos livrarmos das amarras que a vida nos dá no dia a dia, se não é uma coisa é outra e cada dia que passa é um desafia para cada um de nós cabe a nós mesmos vazermos uns zigue zagues para nos livrarmos das amarras que nos colocam a ver se ficamos presas... adorei o teu texto,,, beijinhosfofinha
(http://fofinhaemuito.blogs.sapo.pt/)
(mailto:fofinhaemuito1@sapo.pt)


Comentar post