Domingo, 29 de Janeiro de 2006

porque hoje foi domingo...

cidade contry.jpg


Porque hoje foi o domingo o tempo
correu devagar e frio
Porque hoje foi domingo não tive pressas
Também não tinha onde ir
nem nenhum caminho a percorrer

Porque hoje foi domingo
Apreciei a despedida do dia
E chegada da noite , também ela
Fria e com poucas estrelas no céu…

Porque hoje foi domingo deixei-me me ficar
Até mais tarde na cama
Hoje o Tempo não mandou na minha vida

Li o jornal de sempre à lareira
Olhando o encantamento do fogo
Ora mais sereno
Ora mais agitado
Tentava brilhar e aquecer
Uma sala fria.

Porque hoje foi domingo
Bati uma pequena sesta
Porque amanhã
Já não me posso entregar
Aos lençóis de tarde
Tenho de esperar pela noite!

Ouvi música e tirei da mesa de cabeça
Um dos vários livros que lá repousam
à espera de serem abertos e terminados
Nunca sei só ler um livro de cada vez…

Porque hoje foi domingo fiz um pequeno jantarzinho
À lareira na companhia dos meus marinheiros
O mais velho sempre às voltas com o desporto
O mais novo envolvido em tropelias…

Porque hoje foi domingo e estava frio, caiu neve
Para tristeza dos meus marinheiros a minha região não
Foi contemplada com esse manto branco..

Imagens bonitas entram-me pela casa
E lá vou eu que ter que ir cumprir uma promessa
antiga, levar os meus marinheiros a ver a neve…
Só que eu e frio não nos damos lá muito bem
Por isso a promessa não está esquecida
Mas adiada…

Porque não nevou aqui?

Talvez a neve não quisesse gelar
Ainda mais o meu coração
Um coração que sente frio e calor
Um coração que sente saudade
Um coração que hoje tentou
Não se entregar a dores nem tristezas
Coloquei-as na janela e uma brisa fria
Arrastou-as para longe…

Porque hoje foi domingo
Tive tempo
O silêncio
É que é mais difícil
Porque com dois marinheiros
Irrequietos em casa
O silêncio
Só entra noite dentro e muitas vezes
Interrompido pelo choro do
Mais pequeno.

Mas o silêncio apesar de um aliado
Também é um amigo traiçoeiro
Porque com ele vêm mais depressa
Lembranças e memórias que quero
Apagar! Porque essas nunca entram
De férias nem ao domingo!

Mas a sua alegria
Faz quebrar o frio
E traz coragem para acordar
Amanhã !
Que já não será domingo
O Tempo volta a comandar
Não há lugares a preguiça
Ou jantares à lareira

Tudo começa manhã cedo e termina
Já pela noite dentro…
E porque hoje ainda é domingo
Vou comer um bocadinho de chocolate
Sem me preocupar com as calorias !!

A vida é só preocupações…
Mas porque hoje foi domingo e estava frio
Deixei-me enroscar pelo prazer
De ser domingo…

pensadora
publicado por pensadora2 às 21:09
link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 20:39
Ah!..um domingo á tarde...é sempre aquele dia do amor..para ti foi lindo..foi um amor maternal...dá graças por teres dois filhos lindos..mulher-mãe. Beijosjulio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 16:37
Embala-te em todos os dias que passam... não com tristezas, mas com muitas alegrias, nem que sejam aquelas que os teus lindos marinheiros te proporcinam. Embala-te e sê feliz! Bjocas.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 15:16
...como se pudessemos ser o domingo por dentro...da.
(http://www.a-manh-ser.blogspot.com)
(mailto:david.g.santos@gmail.com)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 14:47
Ontem aprendi um termo novo que se aplica aqui em relação ao teu Domingo que é "bezerrar". Passas-te o domingo a bezerrar, talvez um pouco atribulado por causa dos marinheiros, mas de qualquer maneira transpareceu ser um Domingo tranquilo, e de lazer. Lareira, musika, leitura, um sofá, enfim coisas que ninguém gosta, hehehe.
Um beijo.zzeca
(http://omeusom.blogs.sapo.pt)
(mailto:zzeca855@hotmail.com)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 13:47
Como eu te entendo...!E é sempre tão dificil, ao Domigo, desfrutarmos apenas, de ser Domingo...
Deixo-te um beijorosa maria
(http://aflordapele455.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 08:15
para que seja domingo todos os dias e nos deixemos embalar invadir despertar pelas ondas serenas do prazer, do vigor, do calor e pintemos o mundo com outras cores, como as do fogo do lareira ou o branco da paz.
Realmente só lá prás bandas da neve não nevou, deram o lugar aos outros q nunca a têm. Espero que neve este fim de semana q vou aí para os lados da Guarda ,"que muito me tarda"...greentea
(http://fasesdalua2020.blogspot.com)
(mailto:fasesdalua2002@yahoo.com.br)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2006 às 21:56
O domingo sempre foi o refúgio de muita gente e ainda bem que te sentes bem com ele!nunca penses nas coisas triste, não valem apena!Tens os eus marinheiros que concerteza te deixam feliz!
beijinho!Andreia
(http://www.andreiacatlicious.blogspot.com)
(mailto:catlicious_21@hotmail.com)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2006 às 16:47
Excelente Blog..Great Job =) Parabéns...
http://bluedeepinblue.blogspot.com/BlueDeepinBlue
(http://bluedeepinblue.blogspot.com/)
(mailto:bluedeepinblue@hotmail.com)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2006 às 16:44
belo e triste... é desses domingos que sentimos falta quando são diferentes... é desses domingos que sentimos falta quando perdemos o tempo para eles... beijosoldeinverno
(http://cartasdeamorparati.blogspot.com)
(mailto:soldeinverno@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Janeiro de 2006 às 16:17
Porque foi domingo… alguma coisa foi diferente. Muita coisa para ti foi certamente. Muita coisa com saudades, com lembranças à mistura, muita coisa do passado, muita coisa que a solidão não deixa vislumbrar de novo...
Outro dia acontece. Sem neve, com dia limpo e sol a radiar. Com dois marinheiros à espera, no fim do dia… Como tanta gente, com o silêncio triste a espreitar… senão uma noite escura, talvez um outro domingo sombrio… Até que chegue uma primavera…
Amaral
(http://amaralnascimento.blogspot.com)
(mailto:amaralnascimento@hotmail.com)


Comentar post