Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2006

no porto aguardo...

veleiro no mar.jpg





Aguardo, neste porto
Um barco que me leve
para terras desconhecidas
não me façam perguntas
porque não tenho respostas
e nem me peçam motivos
pois eles são tantos,
e tão diversos
que certamente ficavam
cansados de tanto ler.


Ou talvez nem eu saiba as
razões desta vontade de partir
sem amarras e sem obrigações
de voltar ao mesmo porto.


Sinto os meus pés cansados
minhas mãos doridas de
remar contra a maré
preciso de partir
para descansar!


Quero apenas que saibam
que se pudesse partia já hoje
seria quase um renascer
na busca de um novo porto de abrigo
onde nunca fui
que nunca alcancei.

Sinto e sei que existe
além do horizonte
que vislumbro
está lá, eu sei,
em algum lugar
da bagagem
que carrego comigo.

Só preciso encontrar o caminho
e, no momento certo,
abrir minha mala
e procurar
o que guardei sempre
e que nunca consegui
vislumbrar neste mundo agitado
em que vivo!

Por isso vou esperar um barco
um navio, um paquete, um veleiro
pouco me importa
desde que me leve para outro porto
e contemple o que está do outro
lado do horizonte.

A paz o amor, alegria de viver
Que tanto anseio !



Enquanto o barco não chego,
fico nesta margem
mas não vou perder
o horizonte de vista
para avistar o meu barco quando ele chegar!

E me leva sem rumo destino ou direcção...
Quero partir!

pensadora
publicado por pensadora2 às 20:19
link do post | comentar | favorito
|
17 comentários:
De Anónimo a 25 de Janeiro de 2006 às 11:21
Não percas mesmo o horizonte de vista, aguarda o teu barco, mas olha tambem noutras direcções, ele pode aparecer de qualquer uma delas. Bjocas.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 25 de Janeiro de 2006 às 10:23
Quem não sonha, a certa altura, um dia fazer-se ao mar...Julgo que todos nós.
O mar dá-nos essa sensação de desbravar novos horizontes, de liberdade...
Por vezes temos que encontrar essa emoção dentro do nosso sonho, apenas...
Gostei muito, aliaz como todo o resto do blog
Passou a ser um dos passeios habituais o seu cantinho.
Muito obrigada por este cantinho tão lindo
Um abraço,HataMae
</a>
(mailto:maoliveira50@hotmail.com)


De Anónimo a 25 de Janeiro de 2006 às 01:52
Follow your heart, never surrender your dreams.Believe in yourself, and always be thruthful.Keep your mind open to new experiences.Think before acting,but dont forget the joys of spontaneity.Make your own decisions, but remember that you share this universe with others, everybody has their own song to sing.Live each moment to the fulliest,for a moment too soon becomes a memory.Give people a chance to love you,for that is how you learn to love.Believe in tomorrow, for it holds the key to your dreams.PATARECA
</a>
(mailto:azulfrescuras@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 23:23
Obrigado pela tua visita ao meu blog, tens aqui um cantinho fantástico!
Adorei as tuas letras!Ruben[A]mar
(http://vidasemti.blogs.sapo.pt)
(mailto:ruben.andrade@netmadeira.com)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 21:21
Levas uma rosa ao peito
E tens um andar que é teu...
Antes tivesses o jeito
De amar alguém, que sou eu.


Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 20:31
Voa em busca da tua felicidade.Deixa-te embarcar sem rumo até que encontres o teu caminho.
Olá Pensadora,um poema de palavras simples mas com muito significado.Gostei.
Beijocaskaldinhas
(http://kaldinhas1.blogs.sapo.pt/)
(mailto:kaldinhas@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 18:47
O mais difícil é soltarmos as amarras. Quando o oceano se estende no desconhecido, não é fácil fazermo-nos ao mar. Mas o que importa é a certeza daquilo que queremos. Porque tudo aquilo que precisamos, o Universo tem para nos dar.
A vida é uma sequência de momentos que fazem a experiência do caminho que viémos trilhar. Muitos, a maior parte desses momentos, fogem-nos à contemplação, à simples apreensão.
A felicidade conquista-se com o "querer". A escolha está sempre nas nossas mãos…
Amaral
(http://amaralnascimento.blogspot.com)
(mailto:amaralnascimento@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 18:16
Confesso que me deixei levar, e fui partindo a medida que ia lendo. Imaginei-me noutro sítio, noutro cantinho, daqueles que nos fazem falta, longe de tudo, daqueles cantinhos que parecem escassear tanto é as coisas a fazer. Aquele cantinho só nosso, em que podemos respirar, seja a fazer o que quer que seja. A beleza das palavras, o seu entendimento fez-me realmente viajar. Obrigado por isso. Um beijo.zzeca
(http://omeusom.blogs.sapo.pt)
(mailto:zzeca855@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 11:27
Levada na barca dos sonhos parte, vai, voa como uma gaivota livre, nos céus da eternidade. Encantamentos milMagia
(http://outrapartedemim.blogs.sapo.pt)
(mailto:perlimpimpins@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 02:51
..sem rumo ou direcção ando eu...mas quero que saibas que estarás sempre no meu caminho qualquer que ele seja...Leonor
</a>
(mailto:leonorcalves@sapo.pt)


Comentar post