Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2006

pequenos ajustes...

barra 1 de jandeiro.jpg


Estava um pouco cansada da imagem desta página, resolvi sentar e pedir ajuda a quem sabe para mudar o rosto a este meu canto...
Este canto que partilho com amigos, conhecidos, desconhecidos, que já sentiram nas minhas palavras : lágrimas , saudades, sorrisos, emoções…diversas! Que tantas vezes nem eu sei explicar!
De um jeito ou de outro sinto que me respondem que me ouvem…que sentem sem me verem ou tocarem o estado da minha alma.

Hoje senti uma inquietude uma vontade de mudar algo, recordei pessoas do meu passado ,presente, perguntei-me por onde andam, apetecia-me correr por este mundo fora sem destino ou direcção…abraçar todos que já não vejo algum tempo, não ir trabalhar, não voltar para casa…

Queria fazer algo de diferente, pensei, dei voltas à cabeça mas não consegui alterar a rotina, é tão difícil alterar um simples dia numa vida encaixada nos carris como se de um comboio se tratasse, se a maquina muda tudo atrás pode descarrilar..…então lá segui o meu caminho, olhando enfrente tentando afastar os fantasmas…

Como nada consegui fazer de diferente, pedi ajuda a uma amiga e arrumei esta casa, dei-lhe uma cor nova , um fundo diferente…o mar…a minha grande paixão, o meu grande amigo e confidente….

Quem tiver paciência para me dizer como se alteram as páginas dos blogs que me diga porque às vezes é preciso virar as páginas….e eu preciso de virar algumas em minha vida, comecei por esta…

É um início…sai um pouco da minha inércia…e como as minhas costas não gostam de estar aqui muito tempo…vou me deitar e ler…” Viagem se regresso” às vezes apetecia-me partir e não voltar….
Espero que continuem aparecer...

pensadora
publicado por pensadora2 às 23:25
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 19:40
Eu sinceramente gostei dos ajustes q fizeste e ainda bem q estás por aqui para partilhar connosco este teu pequeno mundo cheio de sentimento! bjinhosBite For Delight
(http://bitefordelight.blogs.sapo.pt/)
(mailto:bitefordelight@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 16:29
Amiga...com ajustes ou sem ajustes..vais ter que me ouvir durante este ano...e eu espero ter respostas sempre lucidas e racionais.Beijos.
julio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 18:38
O azul é uma linda cor é a do céu e do mar e esta foto hoje... ouvi as ondas... e acalmei. E VIVA a MUDANÇA! É sempre bom haver quem nos dê o tal empurrão. Força para as restantes! Beijo, Pensadora. Maria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:mantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 14:23
A tua nova imagem está muito bonita, transmite paz e serenidade. Às vezes precisamos mesmo de mudar, sair da rotina. Nem sempre conseguimos, mas temos sempre de ir tentando, não podemos é nos deixar vencer nas primeiras abordagens, nem cruzar os braços à vida. Bjocas,Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 08:41

Há momentos na vida que temos que abrir mão de tudo que fazia sentido, das nossas verdades e do que reputávamos como sendo os nossos valores. Constatamos que eles se tornaram inúteis ao nosso crescimento, já fazem parte do passado e a vida, não se detém olhando para trás, antes, caminha para a frente, em busca de novos acontecimentos.

Há momentos na vida que todas as vigas mestras que asseguravam a nossa sustentação vêm abaixo e a casa cai, independente da nossa tácita recusa ou inaceitação.

Há momentos na vida que ficamos sem saber para onde ir, que nada consegue nos alegrar, motivar ou seduzir e, em compasso de espera, vamos assistindo a fragmentação das nossas estruturas, agora transformadas em quimeras.

Nestes momentos ( que têm o peso de uma eternidade), nada nem ninguém pode fazer nada por nós ... estamos definitivamente vazios e sós, porque até a Natureza se cala e Deus perde a fala, indiferente ao nosso torpor.

Em meio à dor, esmiuçamos o que sobrou de nós, remexemos entre os escombros e descobrimos que algo ainda não morreu.

Tênue e frágil, lá está uma pequena centelha de esperança, aguardando uma virada do destino, que certamente nos surpreenderá com novas alegrias ... e com tantos outros desatinos.

Momentos ...


-----de :Fátima Irene Pinto---

apaixonada
(http://deusadoprazer.blogs.sapo.pt)
(mailto:apaixonada_1@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 08:33
Tou gostando de ver. Por vezes uma pequena mudança é o suficiente para nos fazer sentir melhor. Gosto do fundo azul que se calhar poderias combinar com outras cor para substituir o branco lateral. Oooops! Desculpa! Lá ia eu dar palpites. Se precisares de alguma ajuda podes contar comigo, mas desde já aviso ke tb. não sou nenhum expert. Bom um beijo grande e um bom fim de semana.zzeca
(http://omeusom.blogs.sapo.pt)
(mailto:zzeca855@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 01:02
Mudança...é diária. Aquilo que hoje é o presente amamhã já é passado... ás vezes assistimos ás mudanças como meros espectadores da nossa vida ...nada podemos fazer. Naquilo que eu poder mudar e melhorar por decisão minha quero-te ao meu lado amiga: no passado , no presente e no futuro.Leonor
</a>
(mailto:leonorcalves@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Janeiro de 2006 às 00:52
isso e uma verdade, nos sem kerer e sem darmos por isso acabamos por fazer os nossos dias ficarem tipo rotina de algumas coisas!podes mudar certos rumos mas têm de ser pequeninos porque se forem muito grandes como dizes pode s descarrilar o k vem atras!
eu acabei de ler esse lvro a pouco tempo e na minha opiniao e um livro que aconselho toda a gente a ler, pq fala da aventura e ao mm tempo dos perigos k nos podem estar ao virar da esquina!
beijinho!Andreia
(http://www.andreiacatlicious.blogspot.com)
(mailto:catlicious_21@hotmail.com)


De sara a 23 de Maio de 2006 às 21:15
parabens.os teus poemas sao lindos.transmitem varios sentimentos.


Comentar post