Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2006

se tivesse asas...

filhos de deus.jpg

Hoje aptecia-me ter asas, ser filho de Deus e voar para bem longe, não ter que enfrentar os momentos de tristeza e ter que disfarçar alguma desilusão.

Hoje senti que perdi algo...
A rosa que que se encontrava na janela,
e me enfeitava a varanda
secou ...caiu...murchou...
a noite ela enfeitava!

Conversava comigo e fazia-me companhia
nas noites de luar ou nas noites frias...
era a minha amiga, companheira....
da solidão e das alegrias...

Que fazer agora?
Até a desilusão passar , não dá para continuar...
Na presença da luz o verde tenta desabrochar...
Mas, só quem vive o murchar de um sentimento
seja ele amor, simpatia ou amizade...
Sabe que é um castanho amarelado
envergonhado que se confunde com o azul do céu...


No barulho intenso do silêncio -
percorro o caminho da colina,
Em cada lágrima derramada,
Descubro que a desilusão foi forte
que deixará as suas marcas...
mas tudo terá cura!

No meio da noite sinto-me meia tonta
já não tenho a companhia da rosa e ando
vaguenado de sonho em sonho pela
luz prateada do luar, ando pelo mundo...

Neste momento sinto desilusão
Até uma lágrima a derramar
Carrego no coração uma tristeza invisivel..
O sentimento já não é o mesmo
Quero mudar a cor da minha dor
Apanhar boleia numa goivota
largar a dor ao mar
E partir de coração aberto, mas sofrido...

Já não acredito, algo mudou em mim hoje!
Sei que há uma ferida aberta que só o tempo
a serenidade da noite
a paz interior, podem curar o sentimento
e tudo voltar ao antes!

Ou talvez nunca nada seja como antes...


Por agora vou continuar entregue aos meus pensamentos, sonhos, desilusões...vagueando pela noite até o cansaço me vencer!

pensadora
publicado por pensadora2 às 20:40
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 12 de Janeiro de 2006 às 13:35
a vida é msm assim...cheia de amor e desilusões mas se assim n fosse tornava-se deprimente....temos de saber viver um dia de cada vez e dar o melhor de nos por cada um desses dias...vivendo e aprendendo sempre é para isso que serve a vida!
bjinhoss
pequenitaPequenita
(http://www.pequenita.blogs.sapo.pt)
(mailto:pequenita4@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Janeiro de 2006 às 01:16
Olá!
estive lendo seus poemas... eles me tocam profundamente.... será q poderiamos conversar?!
Este, como todos os outros.. está maravilhoso!
mas, muitas vezes o lagrima de hj pd ser o sorisso de amanha!
Nao deixe q a tristeza de um acontecimento, por mais duro q seja apague o brilho q há em seu coração!
aguardo sua respostaFer
</a>
(mailto:fevalti@yahoo.com.br)


De Anónimo a 8 de Janeiro de 2006 às 20:17
Quem anda pelo Mundo como a luz prateada do luar tem que sair dessa tristeza querida pensadora! A Luz é sempre Luz, mesmo que seja de prata e não de oiro... em breve romperá o Sol, e a rosa volta a florir! BeijoMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:mantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Janeiro de 2006 às 20:28
Olá Amiga Pensadora...Quando Morre uma Rosa no nosso coração, temos que ser fortes e tentar cultivar outra. Mas é Preciso um vaso de Sustentação...uma Raiz forte e Saudável..e Depois.. ter o cuidado de Podar seus ramos secos de desilusão...de tristeza. Mas não podemos Esquecer que esta Rosa Precisa de carinho..luz..e nutrientes...para viver e fazer iluminar nossos olhos..nosso Coração.Mas se ela não quizer viver mais...então temos que deixá-la ir para encontrar outro caminho de Felicidade...deixar que ela bata asas de esperança...e nós embora desiludidos temos que curar nossas feridas provocadas pelos seus espinhos.beijos.julio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Janeiro de 2006 às 11:09
Vais ver, o tempo cura tudo! Amanhã é outro dia, tens é de lutar para este vir cheio de belas cores. Muitas rosas mais vais descobrir, para enfeitar a tua janela e dar brilho à tua vida. bjinhos.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2006 às 23:49
Lamento mesmo muito a tua desilusão. Um beijoLeonor
</a>
(mailto:leonorcalves@sapo.pt)


Comentar post