Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005

o tempo passou...

matar a tristeza com um sorriso.jpg


O tempo passa e nem damos conta, ou tentamos disfarçar que ainda não passou tanto tempo.
Hoje é um dia diferente , a viragem da página do calendário faz-me comemorar o dia em que nasci, numa noite de tempestade segundo conta quem viu, logo a seguir ao Natal! Natais de outros tempos com menos consumismo .
Cheguei a este mundo como qualquer outro ser, não trazia bagagem escolheram-me um nome e acolheram-me numa família que era a minha.
O tempo foi passando, aprendi a gatinhar, andar…a ter a minha própria bagagem. Alguma pesada outra mais leve. Alguma fui deixando perdida no tempo, nos amigos que tive, nos lugares por onde andei, nas paixões que criei , nos amores que tive e deixei escapar.
Aos poucos os meus pés foram deixando de caminhar junto com os da minha mãe, comecei a caminhar sozinha, caía e levantava-me , muitas vezes magoada mas escondia as feridas para não a preocupar e me sentir forte.
Agora só me restam as palavras e as lembranças do passado…recordar os momentos vividos, as lágrimas derramadas , os sorrisos estampados no rosto, as vitórias alcançadas, os sonhos que deixei arrastar no tempo.
Deixei de ser criança, de acreditar no Pai Natal e acabei por me tornar no Pai NataL dos meus marinheiros e realizar os seus sonhos , os meus foram ficando empacotados em baús atirados para um canto cada vez mais empoeirados e esquecidos.
Hoje sou mulher, com vários anos vividos, os sonhos transformaram-se em realidades, alguns em pesadelos que carreguei na bagagem anos a fio. Com alguma coragem e determinação fui largando medos, pesadelos e fantasmas pelo caminho, mas logo outros foram ocupando espaço na minha mala chamada coração!
Tornei-me a oficial de um barco que tento comandar com determinação nunca baixando as velas e sempre com as mãos no leme e os olhos postos no horizonte , porque afinal o passado já passou.. agora o que importa é o que está para além do presente, aquilo que os meus olhos conseguem ou não visualizar. Mesmo sem ver, tento inventar como serão as próximas páginas viradas no calendário. …são os desejos que não sei se irei realizar…
Não há festa ou comemoração, é só mais um dia em que alguns amigos e conhecidos se lembram de telefonar e mandar mensagens e tento sorrir para os meus marinheiros! Sei que os anos também vão passar por eles e um dia vão festejar as suas vitórias e derrotas longe de mim, vão tal como eu esconder as feridas para não me magoarem…mas a vida é assim mesmo , o tempo vai passando sem darmos conta….
Ponho-me a pensar no que perdi , no que tive , no que deixei e conquistei ao longo destes anos , por medos e receios , tanto o que deixei escapar entre os dedos e o tempo passa tão depressa que não tem tempo para voltar atrás e recomeçar tudo de novo!
Eu ainda quero ter tempo e forças para aguentar este barco por alguns anos, até os meus marinheiros se fazerem ao mar sem precisarem da minha ajuda, apenas do meu carinho, porque isso precisamos sempre seja qual for a nossa idade.
O tempo vai passando e eu quero estar aqui até ter capacidade, umas vezes com mais nostalgia , outras com saudade , e sei que cada dia que passa talvez as forças vão fraquejando mas mesmo vou tentar não desistir porque quero vê-los crescer, tornaram-se homens e mesmo sentindo que os meus passos já não acompanham os deles, que vou ficando para trás, mas dentro do coração deles que é onde quero ficar “ até ao Infinito” como diz o meu marinheiro mais velho!
Quero estar presente no seu caminho e dentro do possível sorrir em cada virar da página, do calendário… Estou a tentar ter um dia calmo até porque é muita comemoração seguida ( risos) talvez por isso nunca tenha dado o devido valor ao meu aniversário e com o tempo tudo se vai perdendo, tradições, hábitos, rituais… O tempo passa mesmo depressa ! Nem damos conta e depois já é tarde demais para o resgatar…
Obrigada a todos que se estão a lembrar...

pensadora
publicado por pensadora2 às 16:24
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 29 de Dezembro de 2005 às 10:05
PARABÉNS... atrasados mas de coração. Espero que tenhas tido um dia bom, pelo menos com serenidade, tal como as tuas palavras sentidas. A vida anda, não pára, as fases da vida passam, seguem o seu caminho... temos é de vivê-las o melhor possivel, cada uma a seu tempo. Um grande beijinho.Ritisabel
(http://pegadasnaareia.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 27 de Dezembro de 2005 às 11:19
Amiga Pensadora MUITOS PARABÉNS!!!! Tu juntas todas as comemorações... mas esta tua reflexão de hoje leva-me a repetir PARABÉNS Senhora Almirante! BeijoMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:mantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Dezembro de 2005 às 18:20
Cara Amiga Pensadora...neste dia de comemorar o teu nascimento, não te esqueças de pedir um desejo na hora de apagar aquela velinha que está no teu coração..e cuidado com tanta comemoração..podes ficar com um kilinho a mais..rss. Um Beijojulio
</a>
(mailto:jjbbranco@sapo.pt)


Comentar post