Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2006

um coração que bate...

petala.jpg


“ Onde quer que um homem
dentro de si
esconda a solidão
já não está só no mundo...
O que dentro dele bate
É o amor profundo
De outro coração”

“ Virgílio Alberto Vieira”


Quando abrimos os olhos para este mundo...somos recebidos por uma luz que em muitos casos uma luz de amor chamada mãe.
Que nos acarinha, protege, defende ...e ama mesmo quando não fazemos o percurso de vida que ela traçou sonhou, desejou , ambicionou...
Trazemos dentro de nós um coração.
Um coração que nos primeiros anos de vida tem uma forte ligação à família... à mãe...
Só que o corpo vai crescendo, e o coração caminha junto...e outras luzes vêm em nossa direcção, amores desmedidos, amores que nos parecem eternos. Cada vez nos vamos afastando mais da luz inicial...ficando muitas vezes meio perdidos...

Ao longo da vida vamos conhecemos tantas coisas , delineamos tantos sonhos, vivemos o presente inventamos o futuro...algo tão desconhecido que não sabemos se vai acontecer porque a vida é nossa mas não nos pertence. Somos poeira ao vento que nos arrasta para lugares mágicos , para lugares de medo, e sentimo-nos frustados como agua entre os dedos...que escorrega....pensamos nas razões, nas perdas da vida, na infância , nos ideais que tivemos e perdemos, nos caminhos que nos dividem ....

Por mais só ou triste que a nossa alma se sinta há sempre uma luz na nossa direcção que nem sempre conseguimos vislumbrar porque temos os olhos encharcados de lágrimas e tentamos proteger o nosso coração com grades bem fortes para assim não entrar amor nem dor, tristeza nem alegria, encantamento ou desilusão...como se fosse possível tornaram-nos insensíveis aos sentimentos que abundam em cada canto em cada esquina...

Dentro de nós existe um coração que bate por outro coração...que bate por outros amores...por pequenas coisas....
Quando o coração deixar de bater não é só a morte física que nos arrasta , é também a morte em vida de um ser que deixou de ter sentimentos!

Um coração que bate...com força, solidão e ternura como uma pétala suave...

pensadora
publicado por pensadora2 às 18:04
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. na falta de inspiração...

. acordes da vida...

. adversidades da vida...

. neste momento só me resta...

. tentarei pensar...

. disfarce autorizado...

. um mimo do meu marinheiro...

. a ausência...

. o silêncio...

. resistir ao inverno...

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds